Por que as empresas precisam de pessoas com espirito empreendedor

AS EMPRESAS PRECISAM de pessoas com “espírito empreendedor”. Sim, isso mesmo! Pessoas que buscam empreender!

Visão / Postura de Dono, Fazer Acontecer, Inovar, Criar Oportunidades, Construir Resultados, Sair da Zona de Conforto…. Essas são algumas das características e competências que empresas tem buscado desenvolver em seus colaboradores.

Muito se engana quem pensa que empreendedorismo é sinônimo de CNPJ, ou seja, que o empreendedor precisa criar uma empresa e trabalhar por conta própria.

Cada vez mais o mundo corporativo precisa de pessoas com características empreendedoras.

E sabe porque?  Muito simples…

Vivemos num mundo em reconfiguração onde tudo muda o tempo todo. E numa velocidade impressionante. Os ciclos de mudanças despencaram nas ultimas décadas. Arrisco a dizer que hoje, a mudança é quase que contínua e faz parte do nosso dia-a-dia.

Foi-se o tempo em que era possível investir altos recursos durante 2 ou 3 anos para lançar um novo produto no mercado. Quem faz isso hoje, corre um grande risco de perder todo o investimento antes mesmo de lançar o produto. Não apenas pelo risco de alguém ser mais rápido e eficaz no lançamento e ganhar o mercado antes de você, mas principalmente pelo risco do “novo produto” perder sua utilidade e seu valor por conta de alguma mudança.

Veja o exemplo do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue e do zika vírus (dentre outras doenças). Nos últimos anos, as preocupações estavam no desenvolvimento de uma vacina contra a dengue e de repente autoridades mundiais como OMS, EUA e União Europeia viram-se obrigadas, em meio a uma epidemia cujas consequências para a saúde, principalmente de gestantes e seus bebês, ainda não sabemos ao certo, a pedir pressa e mudar o foco no desenvolvimento de uma vacina contra o Zica vírus.

E quem estava investindo na vacina contra a dengue, não corre o risco de ficar para trás? De outros players encontrarem alguma solução que resolva as duas coisas ao mesmo tempo? Inclusive soluções que não necessariamente estejam ligadas a vacinação?

A resposta não sabemos, mas é fato que neste momento, quem for mais empreendedor sairá na frente.

Indiscutivelmente vivemos sob novas circunstâncias, em que o sucesso do passado não garante o sucesso do presente e muito menos do futuro.

Veja os inúmeros casos de empresas de sucesso que resolvem expandir sua atuação para outras regiões ou países e rapidamente se frustram. Isso porque replicaram o que deu certo no lugar de origem e ignoraram as características locais da nova região, como cultura e perfil de clientes. O que faltou nestes casos?

Empreendedorismo, principalmente da equipe que está na linha de frente dessa expansão / operação.

Em alguns setores, nota-se empresas que só sobrevivem e conseguem competir com grandes players mundiais por conta do alto grau de empreendedorismo de seus colaboradores. Como, na maioria dos casos, os recursos dessas empresas não escassos, empreender é a forma de diferenciar-se e fazer acontecer.

No Brasil, onde atualmente vivemos um novo ciclo econômico e o macro cenário não é dos mais animadores fica ainda mais evidente a necessidade de empresas terem pessoas mais empreendedoras.

Pessoas que se preocupem com o “todo”, que coloque em prática a tal “visão de dono”, que saiam da zona de conforto e principalmente que ajam como dono, independente de cargo, hierarquia ou função!

Pessoas comprometidas e dispostas a:

  1. Criar e Construir Resultados;
  2. Respirar Clientes;
  3. Desenvolver Pessoas e Equipes;
  4. Potencializar os Parceiros;
  5. Garantir que processos, sistemas e tecnologias estejam coerentes com a conduta empreendedora, dando o suporte necessário para aumentar a velocidade de resposta (e não para burocratizar).

Mas, as empresas estão preparadas para lidar com pessoas empreendedoras? E as pessoas estão preparadas para empreender?

Na maioria dos casos, a resposta é não! E isso se deve a diversos fatores, tema de meu próximo artigo.

Enquanto isso, eu te pergunto…

Você é empreendedor?

Sucesso e até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *